Botafogo-PB e Treze, de fato, ainda não engrenaram em 2021. O Belo tem sido ainda pior, pois está eliminado da Copa do Nordeste com uma rodada de antecedência. O Galo ainda respira e sonha com a classificação, mas apresenta algo em comum ao rival da capital: a dupla não conseguiu marcar mais de um gol em qualquer das partidas que fez nesta temporada . Quem também tem essa marca negativa é o Campinense, mas vale lembrar que o time atuou apenas uma vez oficialmente no ano. E, quando entrou em campo, o Rubro-Negro deixou uma impressão assustadora ao ser humilhado pelo Bahia na Copa do Brasil. É tempo de refletir!

Média expectativa, pouco resultado

Único time da fase de grupos da Copa do Nordeste a ainda não vencer uma partida, o Botafogo-PB tem passado por maus bocados, já realizando até uma troca no comando técnico. Afinal, o time marcou apenas quatro vezes em sete jogos disputados, uma média de 0,57. Um rendimento bem sofrível quando comparado ao passado recente da equipe, que foi tricampeã paraibana consecutivamente e ainda foi vice-campeão do Nordestão de 2019.

Um fato que pode relevar o mau rendimento ofensivo do Alvinegro são os problemas físicos de seus homens de frente. Primeiro, o atacante Bruno, contratado para ser o camisa 9 do Belo na temporada, rompeu um ligamento do joelho direito e está fora de combate por boa parte de 2021. Ele nem chegou a jogar oficialmente, já que a sua lesão foi num amistoso de pré-temporada.

Acompanhe o dia a dia do BeloVeja os números do Belo na temporada

Contratado justamente para suprir a ausência de Bruno, Rafael Oliveira talvez não fosse uma opção tão segura. Isso porque o jogador costuma conviver com problemas físicos, tanto é que não tem sido peça constante nas partidas dos botafoguenses. Até aqui, foram quatro jogos disputados, nenhum gol marcado não conseguiu concluir 90 minutos em nenhum dos confrontos. Por sinal, depois que atuou por 84 minutos na derrota para o Treze, nem sequer ficou no banco no empate sem gols com o Confiança.

Outro nome contratado para o ataque foi Sávio, jogador que chegou e logo apresentou problemas de calos. Isso mesmo, o fato fez com que o jogador fosse vetado em alguns jogos. Ele também disputou quatro jogos e ainda não conseguiu desencantar.

Dos nomes que compõem o ataque alvinegro, apenas um do setor de ataque conseguiu dar o ar da graça. Foi Welton, autor de dois dos quatro gols do Belo na temporada. Além dele, o volante Pablo e o zagueiro William Machado balançaram as redes adversárias.

BOTAFOGO-PB EM 2021 (0V – 5E – 2D)

Botafogo-PB 0 x 0 4 de Julho-PI (Copa do Nordeste)Bahia 1 x 1 Botafogo-PB (Copa do Nordeste)Botafogo-PB 1 x 1 Sampaio Corrêa (Copa do Nordeste)CRB 2 x 1 Botafogo-PB (Copa do Nordeste)Botafogo-PB 1 x 1 Ceará (Copa do Nordeste)Treze 1 x 0 Botafogo-PB (Copa do Nordeste)Botafogo-PB 0 x 0 Confiança (Copa do Nordeste)

Competitivo, mas nem tanto

O Treze costuma viver altos e baixos durante qualquer partida na temporada. O fato é que os comandados de Marcelinho Paraíba conseguem ser competitivos em alguns momentos, como nos empates com o CSA e com o Fortaleza, os dois jogos fora de casa, mas a equipe também sabe bem o que é ser muito pressionada pelos adversários. Não é à toa que o goleiro Jeferson tem sido o grande destaque do time ao arrancar vitórias e empates alvinegros.

No setor ofensivo, um fato tem sido bem curioso: apenas dois jogadores marcaram pelo Galo após oito partidas disputadas na temporada, sendo uma pela Copa do Brasil e sete pela Copa do Nordeste . Ao menos João Leonardo e Jairinho são atacantes, com o primeiro anotando três gols e o segundo balançando as redes adversárias em duas oportunidades. A dupla, inclusive, mostra que é sim confiável. Ou seja, se as jogadas forem criadas, os dois podem sim dar retorno marcando gols.

Acompanhe o dia a dia do GaloVeja os números do Galo na temporada

Apesar disso, há deficiência do time como um todo no setor ofensivo. Afinal, em oito jogos disputados, o Galo marcou cinco vezes. Uma média de 0,62 gol por partida. Com um futebol mais reativo, o Alvinegro da Borborema mostra que se contenta com um gol, isso se estiver vencendo ou até empatando se o confronto for fora de casa.

Contudo, ainda com chance de classificação para o mata-mata da Copa do Nordeste, é preciso marcar para derrotar o Sport e sonhar com uma combinação que lhe garanta a vaga.

TREZE EM 2021 (2V – 2E – 4D)

CSA 1 x 1 Treze (Copa do Nordeste)Treze 1 x 0 Altos-PI (Copa do Nordeste)Fortaleza 1 x 1 Treze (Copa do Nordeste)Treze 0 x 1 América-MG (Copa do Brasil) Treze 0 x 2 ABC (Copa do Nordeste)Salgueiro 1 x 0 Treze (Copa do Nordeste)Treze 1 x 0 Botafogo-PB (Copa do Nordeste)Vitória 3 x 1 Treze (Copa do Nordeste)

Um jogo, uma humilhação

É óbvio que não dá para inserir o Campinense no mesmo bolo de Botafogo-PB e Treze. Afinal, a Raposa não disputa a Copa do Nordeste e só entrou em campo oficialmente uma vez em 2021, que foi pela Copa do Brasil. No setor ofensivo, o time conseguiu marcar um gol, apesar de toda a desorganização tática daquela noite em que o Rubro-Negro foi massacrado pelo Bahia por 7 a 1.

Naquela ocasião, o gol marcado pelo Campinense foi feito pelo atacante Cadu, que também foi o grande destaque da equipe na pré-temporada. Nos amistosos de preparação para o Campeonato Paraibano, a Raposa conseguiu ir bem, marcando 13 gols em quatro jogos. Sendo que esses confrontos não entram na lista, já que não se trata de partidas oficiais.

Acompanhe o dia a dia da RaposaVeja os números da Raposa na temporada

E, como a primeira impressão oficial deixada pelos comandados de Ederson Araújo foi a pior possível, o Rubro-Negro de Campina Grande precisará reagir durante o Campeonato Paraibano, mostrando que o confronto com o Bahia foi uma fatalidade, um início de temporada sem que a preparação fosse bem feita, já que, depois daquela partida, houve até dispensas de jogadores por parte do Campinense.

CAMPINENSE EM 2021 (0V – 0E – 1D)

Campinense 1 x 7 Bahia (Copa do Brasil)

Campeonato Paraibano começa dia 14

Com Botafogo-PB, Campinense e Treze buscando evoluir para melhorar a performance na sequência da temporada, outras cinco equipes esperam não conviver com problemas ofensivos ao longo do Campeonato Paraibano, competição que começa na próxima quarta-feira, dia 14 de abril.

Atlético de Cajazeiras, Nacional de Patos, Perilima, São Paulo Crystal e Sousa vão estar nessa disputa. Do Litoral ao Sertão, os times vão em busca de derrubar o Trio de Ferro para encerrar um longo jejum e levantar a troféu de campeão. Todavia, para isso, é importante fazer mais de um gol por partida.

Leia mais notícias do esporte paraibano no ge.globo/pb