O chanceler do Centro Universitário Unifacisa, Dalton Gadelha explicou na tarde desta terça-feira (7), que não houver uma aceleração no processo de vacinação contra a Covid-19, o Brasil correr um grande risco de sofrer um “apagão de mão de obra e ficarmos sem o nosso setor produtivo”, destacou.

“Esse vírus da Covid-19 que está agora em nosso país está atingindo, principalmente, a nossa juventude que está morrendo. Sou um médico e me formei para salvar vidas e isso que estou fazendo quando decidi lutar para adquirir essas vacinas”, disse o chanceler que foi o entrevistado Programa Arapuan Verdade do Sistema Arapuan de Comunicação.

Dalton Gadelha afirmou que essa ameaça de ‘apagão da mão da obra”, foi um dos motivos que levou a Unifacisa e entrar na Justiça para ter direito de comprar a vacina contra a Covid-19 e assim imunizar os seus funcionários e estudantes.   “É a vida da nossa juventude que está em jogo e por isso decidimos buscar essa solução e todos serão vacinados gratuitamente”, explicou.