O menor preço da gasolina reduziu cerca de 5 centavos em uma semana e está sendo praticado a R$ 5,198 (Triunfo – Torre), quando no dia 2 de junho estava em R$ 5,249. Já o maior preço saiu de R$ 5,549 para R$ 5,599 (postos São Severino – Castelo Branco, JR – Manaíra e Pichilau Gauchinha – Distrito Industrial e Big Tambaú). A pesquisa completa está disponível no site da Prefeitura de João Pessoa.

A pesquisa comparativa para combustíveis realizada pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor, nesta quarta-feira (9), também constatou que o preço da gasolina aumentou em 26 postos, reduziu em 15 e se manteve em 68 em relação ao levantamento anterior.

Nos 110 postos que estão em atividade na Capital, a pesquisa do Procon-JP constatou que a maior média de variação para pagamento à vista permanece no preço do álcool, 22,1%, com a gasolina comum mantendo a menor, 7,7%.

O menor preço do álcool sofreu uma queda mais significativa em relação à pesquisa da semana passada, caindo de R$ 4,468 para R$ 4,299 (Setta  – Alto do Mateus), com o maior apresentando alta, indo de R$ 5,329 para 5,524 (São Severino – Castelo Branco). O preço do etanol sofreu elevação em 39 estabelecimentos, se manteve em 64, e reduziu em três locais, se considerarmos a pesquisa do início do mês.

Já o diesel S10 mantém o menor preço há duas semanas: R$ 4,299 (Triunfo – Torre; Sim – Água Fria; Ale – Geisel e Auto Posto – Valentina), o mesmo ocorrendo com o maior: R$ 4,780 (Posto Z – Jardim Cidade Universitária). O produto aumentou em 11 estabelecimentos, reduziu em seis e se manteve em 83 estabelecimentos.

O menor e maior preços do Gás Natural Veicular (GNV) continuam o mesmo desde o início de maio, quando subiu para R$ 3,970 (Estrela – Geisel, Bancários – Bancários, Maxi Posto – Oitizeiro, e Pichilau Ronaldão – Cristo) e R$ 4,499 (Posto Z – Jardim Cidade Universitária), respectivamente. Em relação à pesquisa anterior, nenhum revendedor aumentou o preço do produto, um reduziu e 11 mantiveram.

O Procon-JP autuou 11 postos revendedores do GNV, esta semana, por aumento considerado abusivo e praticado antes do repasse por parte das distribuidoras. O secretário Rougger Guerra explica que os 13 postos que comercializam o produto aumentaram o preço, com o menor subindo 71 centavos se comparado ao levantamento anterior e o maior aumentando 58 centavos. “Vamos continuar monitorando os preços dos combustíveis para garantir que não haja abusos. Quem praticar irregularidades sofrerá as sanções previstas em lei”, explicou.

Seu endereço de email não será revelado.