A possibilidade de apenas um time subir da 2ª para a 1ª divisão do Campeonato Paraibano foi dissipada de vez. A Federação Paraibana de Futebol (FPF) confirmou nessa segunda-feira, por meio de Gustavo Trindade, diretor de competições da entidade, que o torneio vai reservar três vagas para a elite do futebol da Paraíba no próximo ano, fazendo com que o torneio estadual volte ser disputado com 10 participantes em 2022.

Essa possibilidade, inclusive, já vinha sendo vista com otimismo pelas agremiações que desejam participar da competição neste ano. A reportagem do ge Paraíba entrou em contato com representantes de Auto Esporte, Confiança, CSP e Esporte de Patos. Todos eles deram sinal positivo para que o formato realmente contemple essas chances maiores para todos os disputantes. Foi apurado também que uma reunião entre os clubes, a FPF e o promotor de justiça do Ministério Público da Paraíba, Valberto Lira, está sendo aguardada para acontecer ao longo desta semana de forma remota.

É importante lembrar que a Segundona não aconteceu no ano passado por conta dos impactos da Covid-19 no calendário do futebol da Paraíba. Com isso, sem os times que subiriam da divisão de acesso, o Campeonato Paraibano deste ano aconteceu com apenas oito participantes, onde apenas um deles, a Perilima, caiu.

Em novembro do ano passado, Gustavo Trindade, diretor de competições da FPF, informou que a intenção era de que o estadual seguisse com dois descensos, contando com a ascensão de outros dois clubes, fixando, assim, o principal torneio do esporte paraibano com oito equipes. Como não houve disputa em 2020, a tendência era de que o formato deste ano apontasse apenas um time felizardo ao acesso. Mas o próprio dirigente, nessa segunda-feira, através da assessoria da entidade, confirmou mesmo as três vagas na primeira divisão por meio da segunda divisão desta temporada.

– Sobem três clubes. Ficou decidido desde o ano passado – disse.

Apesar de Gustavo Trindade e de alguns dirigentes de clubes confirmarem que essa decisão já estava acordada desde o ano passado, a informação nunca havia sido oficializada.

Helamã Nascimento, presidente do Auto Esporte, contou que participou de uma reunião com Michelle Ramalho, presidente da FPF, na semana passada e que se animou bastante por saber que a ideia não foi proposta pelos clubes, mas, sim, pela entidade.

– Qualquer via oposta a esse raciocínio é prejudicial aos clubes da segunda divisão, além de desvalorizar ambos os campeonatos. Fiquei bastante satisfeito por ser algo que já parte da FPF – disse.

Rebaixado do Campeonato Paraibano em 2019, o Esporte de Patos é outro clube que se animou bastante com o formato da Segundona deste ano. Dário Leitão, mandatário do Terror do Sertão, é totalmente de acordo que a primeira divisão volte a ser disputada por 10 times, como vinha acontecendo nos últimos anos.

– Acho que o formato anterior deve continuar, com 10 clubes. Para tanto, é preciso que o campeonato de 2021 tenha acesso de três clubes. Esse é o meu entendimento – afirmou.

Os últimos dois clubes que conquistaram acesso para a primeira divisão do Campeonato Paraibano foram o São Paulo Crystal e o Sport-PB, na temporada de 2019. Dos dois, o Tricolor de Cruz do Espírito Santo é o único que segue na elite, sendo, inclusive, semifinalista da edição 2021 do torneio, que ainda está em vigor.

Leia mais notícias do esporte paraibano no ge.globo/pb